Parceria com a Fiemg viabiliza Ações do Programa Água Doce (PAD) no Semiárido Mineiro

Parceria com a Fiemg viabiliza Ações do Programa Água Doce (PAD) no Semiárido Mineiro

Serão distribuídos 1.000 vasilhames de água para a população beneficiada pelo PAD em Minas

Como forma de garantir o armazenamento correto e seguro da água disponibilizado pelo Programa Água Doce (PAD) à população do Semiário Mineiro, proporcionando segurança no transporte no uso contínuo do recurso, começaram a ser distribuídos nesta semana 1.000 vasilhames de água para a população beneficiada. A distribuição foi possível graças a uma parceria firmada entre a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), por meio da Subsecretaria de Gestão Ambiental e Saneamento (Suges) e da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec), com a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg).

Os vasilhames doados pela Fiemg serão entregues às comunidades rurais do semiárido mineiro onde estão sendo implantados os sistemas de dessalinização de água. Também será realizada uma oficina local com as famílias beneficiadas para demonstrar a forma correta de higienização dos vasilhames e a importância de mantê-los limpos para que não haja contaminações futuras que acarretem problemas à saúde.

A secretária de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Marilia Melo, frisou a importância dessa parceria. “Os vasilhames recebidos por meio da parceria realizada com a Fiemg permitirão que à população do norte de minas possa usufruir dos sistemas do Programa Água Doce, armazenando a água com a segurança e garantindo assim a usa qualidade”, disse.

Para o subsecretário de Gestão Ambiental e Saneamento da Semad, Rodrigo Franco, a manutenção da qualidade da água, principalmente quando é utilizada para consumo humano, é primordial. “Precisamos garantir a correta conservação e os bons procedimentos de armazenamento do recurso, uma vez que existe um alto risco de a água ser contaminada entre o trajeto da fonte até o local de consumo final.  Para garantir o armazenamento de maneira saudável, é fundamental a utilização de recipientes que garantam as condições de potabilidade da água”, frisou.

PROGRAMA ÁGUA DOCE

O Programa Água Doce é viabilizado por meio de um convênio firmado entre os governos Federal e Estadual e visa a implementação de tecnologias alternativas para atender, prioritariamente, as populações de baixa renda do semiárido brasileiro. Nessas regiões, cerca de 70% dos poços apresentam águas salobras ou salinas, e a água subterrânea, muitas vezes, é a única fonte disponível para as comunidades.

O capitão José Ocimar de Andrade Júnior, da Polícia Militar de Minas Gerais e coordenador do PAD em  Minas, explica que não basta apenas entregar uma água de extrema qualidade, mas também possibilitar um transporte, armazenamento e uso contínuo de forma a manter esta qualidade. “O vasilhame entregue, dentro das normas técnicas vigentes, garante as condições de potabilidade, desde a saída da água do sistema de dessalinização até o consumo final dos beneficiários do programa”, afirma.

Em Minas Gerais, o Programa Água Doce é executado de forma conjunta com diversos órgãos: Semad; Cedec; Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG); Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam); Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Idene); além de prefeituras e comunidades beneficiadas.

Até o final de 2022, a previsão é de que as intervenções do PAD sejam feitas em 69 comunidades do estado, levando água de qualidade a 28 mil pessoas, em 26 municípios do semiárido mineiro.