Representantes do Estado visitam estatal israelense de recursos hídricos

Representantes do Estado visitam estatal israelense de recursos hídricos

A visita ao Water Authority, autoridade governamental de água de Israel, foi uma das agendas da comitiva gaúcha em missão por Israel, nesta segunda-feira (7/11). A instituição, criada em 2007, está vinculada ao Ministério de Energia.

Guy Reshef,  diretor geral do serviço hidrológico de Israel,  apresentou o consumo da água do país por setor, como indústria, doméstico e agricultura, que representa 53% da destinação dos recursos hídricos do país. Destes, 63% são fruto de reaproveitamento.

Em seguida foi apresentado como funciona a regulação dos serviços e a emissão das outorgas; o monitoramento dos níveis de água subterrânea conforme a disponibilidade hídrica; a prevenção de contaminação; e o tratamento da água para o fornecimento à população.

No Rio Grande do Sul a outorga de uso da água é de responsabilidade do Departamento de Gestão de Recursos Hídricos e Saneamento (DRHS) da Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura. O DRHS atua no desenvolvimento de políticas públicas que envolvem a preservação dos recursos hídricos, a recuperação de bacias, a qualidade das águas, e o monitoramento dos níveis de chuva e dos rios.

Luciano Cardone, diretor de Gestão de Recursos Hídricos e Saneamento da Sema, que integra a comitiva, apresentou o Sistema de Outorga de Água do Rio Grande do Sul (Siout-RS) e outras iniciativas já em andamento no RS.

“Tivemos a oportunidade de mostrar uma das ferramentas que nós trabalhamos, por exemplo, o Sistema de Outorga, um dos mais avançados do país. Também pudemos aprender muito com a forma que Israel faz a gestão das águas subterrâneas. Foi um importante contato para que possamos aplicar novas metodologias à nossa realidade”, reforçou Cardone.

Pela manhã o grupo foi recebido no Instituto de Exportação e Cooperação Internacional de Israel, uma instituição financiada pelo governo e pelo setor privado que realiza a conexão entre empresas israelenses e de fora do país visando os negócios.

Quatro empresas de Israel apresentaram suas tecnologias à comitiva gaúcha. A primeira demonstrou um coletor de dados do solo com comunicação via satélite. A segunda empresa apresentou uma plataforma para diagnóstico de pragas no campo e protocolo de proteção, balanço de solo, rastreabilidade e atendimento de metas ambientais.

As apresentações seguintes foram sobre um sistema de tratamento de efluentes para áreas remotas que elimina o lodo e funciona com energia solar, e sobre um sensor que fornece informações em tempo real de poluição no lençol freático.

“Tivemos grata surpresa com algumas empresas que apresentaram tecnologias e inovações de Israel, principalmente para a economia da agricultura, que é importantíssima para o Rio Grande do Sul. Nós seguimos aqui na busca por outras formas de levar o desenvolvimento econômico e a inovação que a gente procura”, salientou Roger Pozzi, secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico.

Alem da Sema, integram a comitiva do governo os representantes das Secretarias da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr); de Desenvolvimento Econômico (Sedec); da Casa Civil; além da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam). Também fazem parte do grupo membros da Federação Israelita do Rio Grande do Sul e do Ministério Público Estadual.

As reuniões previstas para esta terça-feira (8/11) envolvem tecnologia no campo, desinfecção e dessalinização da água. As agendas no país seguem até o dia 9 de novembro, quando a equipe viaja para o Egito para participar da 27ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP27).