Reservatórios do Paranapanema mantem volumes de água

Reservatórios do Paranapanema mantem volumes de água

O mês de agosto, historicamente, é um período seco, com poucas chuvas. Neste ano, na Bacia Hidrográfica do Rio Paranapanema não deve ser diferente. Apesar das chuvas que ocorreram nos últimos dias, agosto deve apresentar pluviosidade um pouco acima de média, já que até o fim do mês não há previsão de chuvas significativas. As informações são do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais, repassadas durante a 8ª Sala de Crise do Paranapanema, realizada virtualmente hoje (18).

Os reservatórios localizados no Paranapanema mantiveram os níveis acima dos 50%. Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Jurumirim teve uma queda, de 58% para 55%, devido a liberação de água feita para atender ao evento de canoagem que houve na região; Chavantes foi para 53%, Capivara 53% e Mauá permanece com 56%; o que representa 53% do volume total dos reservatórios.

As diretrizes operativas para as defluências dos reservatórios devem permanecer as mesmas:

  • Jurumirim – vazão turbinada de 61 m3/s.
  • Chavantes – vazão turbinada de 110 m3/s.
  • Capivara – vazão turbinada de 765 m3/s em dias úteis e média de 460 m3/s em final de semana;
  • Mauá – vazão turbinada de 260 m3/s em dias úteis e 130 m3/s em finais de semana.

Com essas diretrizes, a previsão é que haja queda no nível dos reservatórios: Jurumirim de 56%, Chavantes 54%, Capivara 53% e Mauá de 85%. A próxima reunião da Sala de Crise ocorrerá no dia 28 de setembro, às 15h.

Sala de Crise

Para compartilhar informações, a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) instituiu a Sala de Situação do Paranapanema, posteriormente intitulada Sala de Crise, composta pelos seguintes integrantes, além da própria ANA: Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Departamento de Água e Energia Elétrica e a Secretaria Estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente (Sima), pelo Estado de São Paulo, Instituto Água e Terra e Secretaria de Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest), pelo Estado do Paraná, operadoras e geradoras de energia elétrica, Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranapanema e os seis Comitês Afluentes, instituídos nos Estados de São Paulo e Paraná. Outros órgãos, prefeitos municipais, usuários de água também participam pontualmente. As reuniões são abertas e todos podem participar.

 

FONTE: https://www.paranapanema.org/reservatorios-do-paranapanema-mantem-volumes-de-agua/