Rio+Saneamento assume serviços de água e esgoto no dia 1º de agosto

Rio+Saneamento assume serviços de água e esgoto no dia 1º de agosto

Na reta final da operação assistida junto à Cedae, a Rio+Saneamento inicia, no dia 1º de agosto, a gestão plena dos serviços de água e esgoto para 18 municípios do estado do Rio, sendo 22 bairros da Zona Oeste da capital. A concessionária, que faz parte do Grupo Águas do Brasil — uma das maiores empresas do setor no país — em parceria com a Vinci Partners, investirá R$ 4,7 bilhões ao longo de 35 anos de concessão. A prestação de serviços começará a ser feita dois meses antes do previsto, com leituristas nas ruas, lojas de atendimento ao cliente funcionando, implementação de estudos e planejamento para as primeiras obras.

Com o objetivo de universalizar o serviço em 11 anos para cerca de 2,6 milhões de pessoas que moram na região de abrangência da concessão, boa parte dos investimentos será feito na primeira década de vigência do contrato. Serão realizadas obras de infraestrutura, de tratamento de esgoto e de manutenção das redes já existentes. Nas comunidades da Zona Oeste, serão investidos R$ 350 milhões para levar mais dignidade e serviço de qualidade.

Na capital, a concessionária vai atuar na distribuição de água para a região da AP5 na Zona Oeste. Para os moradores de Itaguaí, Seropédica e Paracambi — municípios da Baixada Fluminense também abastecidos pelo sistema Guandu —, além da oferta de água, o trabalho incluirá o tratamento e coleta de esgoto. No caso dos demais municípios do interior, assim como a distribuição da água e do esgoto, a concessão contempla a captação e tratamento de água.

“Vamos replicar a mesma performance que já conquistamos ao longo de 20 anos de experiência em 13 concessões que o Grupo Águas do Brasil tem no país. Nossos principais desafios serão reduzir as perdas de água, o que permitirá diminuir a quantidade de água retirada dos mananciais e, assim, contribuir com a preservação do meio ambiente, além da redução da inadimplência”, detalha o diretor-presidente da Rio+Saneamento, Leonardo Righetto.

Dados do Instituto Trata Brasil apontam que as cidades de Niterói, Petrópolis e Campos dos Goytacazes – geridas pelo Grupo – lideram o ranking de saneamento básico no estado do Rio. Além das cidades que ficarão sob responsabilidade da Rio+Saneamento, outros 15 municípios do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais já operam com concessionárias do Grupo. É com essa experiência que a Rio+Saneamento chega para levar um atendimento de qualidade para a população.

 

Área de atuação

A Rio+Saneamento atenderá aos 22 bairros cariocas da Área de Planejamento 5 (AP5), todos localizados na Zona Oeste e que, juntos, representam 48% de todo o território da capital: Bangu, Barra de Guaratiba, Campo dos Afonsos, Campo Grande, Cosmos, Deodoro, Gericinó, Guaratiba, Inhoaíba, Jardim Sulacap, Magalhães Bastos, Paciência, Padre Miguel, Pedra de Guaratiba, Realengo, Santa Cruz, Santíssimo, Senador Camará, Senador Vasconcelos, Sepetiba, Vila Kennedy e Vila Militar.

No interior, 17 municípios fluminenses passam a ser atendidos pela Rio+: Bom Jardim, Carapebus, Carmo, Itaguaí, Macuco, Natividade, Paracambi, Pinheiral, Piraí, Rio Claro, Rio das Ostras, São Fidélis, São José de Ubá, Seropédica, Sumidouro, Trajano de Moraes e Vassouras.

 

Atendimento

Com a chegada da Rio+Saneamento, os moradores contarão com diferentes canais de comunicação com a concessionária. Um deles é pelo telefone, através dos números 0800 772 1025 (Zona Oeste) e 0800 772 1027 (interior).

O aplicativo Cliente Rio+Saneamento conta com um chat interativo e os clientes também podem acessar – a partir do dia 1° de agosto – o site www.riomaissaneamento.com.br, onde encontrarão informações gerais sobre os serviços e endereços das lojas. Nas redes sociais, a Rio+Saneamento possui perfis ativos no Instagram e no Facebook para estreitar a comunicação com o consumidor e, assim, oferecer o melhor serviço.

 

O que muda e o que não muda com a chegada da nova empresa

  • Valor de tarifa – Em toda a região de concessão, a cobrança será a mesma de hoje, com previsão apenas de reajustes anuais conforme índice de inflação, previstos em contrato;
  • Conta – Clientes da capital passarão a receber sua fatura com os logotipos da Zona Oeste Mais Saneamento (responsável pelo esgoto) e da Rio+Saneamento. Nos demais municípios, a conta passa a ser emitida pela Rio+Saneamento;
  • Serviços suspensos – Quem está em débito com a Cedae não terá corte no fornecimento: as dívidas continuam sendo tratadas com a estatal. Caso o serviço já tenha sido suspenso, o cliente deve entrar em contato com a Rio+ para solicitar o religamento;
  • Débito automático – Ao receber a primeira conta emitida pela Rio+ Saneamento, o cliente poderá cadastrar junto ao seu banco em débito automático ou solicitar o cadastro à Rio+Saneamento. A primeira conta deve ser paga pelo código de barras: o cadastramento será válido a partir da segunda conta. Clientes que já tinham débito em conta com a Cedae precisarão fazer a migração junto ao banco, o que não ocorrerá de forma automática;
  • Endereço – Clientes cujas contas da Cedae são entregues em endereço diferente do imóvel, não precisarão fazer novo pedido para entrega em endereço alternativo.

 

FONTE: https://www.grupoaguasdobrasil.com.br/blog/riosaneamento-assume-servicos-de-agua-e-esgoto-no-dia-1o-de-agosto/