Solenidade celebra início das operações da Rio+Saneamento

Solenidade celebra início das operações da Rio+Saneamento

Uma solenidade com a presença de autoridades e lideranças do setor celebrou, nesta segunda-feira, dia 1° de agosto, o início de uma nova era para o saneamento básico no estado do Rio de Janeiro. Os moradores de 18 cidades, incluindo 22 bairros da Zona Oeste da Capital, contam agora com uma nova companhia à frente da prestação de serviço. A Rio+Saneamento, concessionária do Grupo Águas do Brasil — uma das maiores empresas do setor no país —, é a nova responsável pelo serviço para 2,6 milhões de cidadãos das regiões do chamado bloco 3 da Cedae.“Vamos acompanhar a formação de uma geração inteira ao longo de 35 anos de concessão. Faremos parte da vida daquelas pessoas, precisaremos estar integrados às suas necessidades e demandas para contribuir com o desenvolvimento econômico e social da região”, afirmou o presidente da Rio+Saneamento, Leonardo Righetto.

Estavam presentes à cerimônia o secretário de Estado da Casa Civil, Nicola Miccione, o presidente da Agenersa, Rafael Menezes, o presidente da Cedae,  Leonardo Soares, o presidente do Conselho de Administração do Grupo Águas do Brasil, João Pedro Backheuser, o presidente do Grupo Águas do Brasil,  Claudio Abduche, o sócio da Vinci Partners, José Guilherme Souza, o presidente da Rio+Saneamento, Leonardo Righetto, Marilene Ramos, presidente do Conselho de Administração da Rio+Saneamento e diretora de Sustentabilidade do Grupo Águas do Brasil, entre outras lideranças do setor.

Dois meses antes do prazo previsto, a Rio+Saneamento assume a operação plena do abastecimento de água, e coleta e tratamento de esgoto. Ao longo do contrato de concessão, serão feitos investimentos de R$ 4,7 bilhões, a maior parte na primeira década, uma vez que o objetivo é universalizar o serviço em até 11 anos, de acordo com o Marco Legal do Saneamento. Serão construídas 33 estações de tratamento de esgoto e 12 estações de tratamento de água, além da implementação de mais de 1.500 quilômetros de tubulação de esgoto. Nas comunidades da Zona Oeste do Rio, serão investidos R$ 354 milhões para levar mais dignidade e saúde à população.A chegada da concessionária vai valorizar a economia local com a oferta de cerca de 5 mil empregos diretos e indiretos. Além disso, o trabalho da concessionária nos municípios de Paracambi, Seropédica, Itaguaí, Rio Claro, Piraí e Vassouras vai contribuir ainda para a despoluição das bacias do Guandu e da Baía de Sepetiba, onde 44 milhões de litros de esgoto in natura deixarão de ser despejados por dia, em cinco anos.

Primeiras intervenções

Na capital, a concessionária vai atuar na distribuição de água para cerca de 1,7 milhão de moradores dos bairros da AP5 Zona Oeste. Para os moradores de Itaguaí, Seropédica e Paracambi, além do abastecimento de água, o trabalho incluirá o tratamento e coleta de esgoto. Nos demais municípios, além da distribuição da água e do esgoto, a concessão contempla a captação e tratamento de água.

As primeiras intervenções já iniciadas neste primeiro dia de operação vão beneficiar diretamente mais de 385 mil pessoas. No primeiro ano de concessão, serão mais de R$ 100 milhões em obras, equipamentos, e outros investimentos que já vão contribuir com o abastecimento de água. Guaratiba, bairro com problemas históricos de falta d’água no verão, receberá três travessias em adutora, que deverão estar prontas até o final de dezembro deste ano, refletindo em melhorias no abastecimento da população ao longo da estação. A região receberá, ainda, obras de assentamento de quase 6 km de adutora, que devem ser entregues até o fim do primeiro semestre de 2023, beneficiando 100 mil pessoas.

Righetto destacou, na solenidade, a importância das obras realizadas no interior:

“A gente começa recuperando e modernizando várias unidades do sistema como estações de tratamento, unidades de bombeamento e reservatórios. Em Rio das Ostras, já temos, na captação e na estação de tratamento, cinco unidades geradoras de energia que vão eliminar de uma vez por todas a interrupção da captação e tratamento de água quando ocorrem interrupções no abastecimento de energia”, disse ele.

Em Realengo, outro bairro bastante afetado, receberá outros 4 km de redes de distribuição, além de remanejamentos de ligações domiciliares de água da rede antiga para a nova. Rio das Ostras, na Região dos Lagos, ganhará cinco geradores, o que vai solucionar as interrupções no tratamento e fornecimento de água em caso de quedas de energia, uma situação muito comum na região.

 

FONTE: https://www.grupoaguasdobrasil.com.br/blog/solenidade-celebra-inicio-das-operacoes-da-riosaneamento/